Carreira e Educação

Teste de inglês auxilia empresas e universidades na seleção de candidatos

Da Redação
11 de Maio de 2018

Hoje em dia, um dos requisitos mais importantes e solicitados pelas empresas é que o funcionário tenha o domínio em outro idioma, na maioria dos casos o inglês, que o coloca à frente dos outros. Para as empresas está o desafio de encontrar este profissional e, em muitos casos, há dificuldades e processo de seleção quando se precisa realizar o teste de inglês com o candidato.

Como meio de otimizar e qualificar ainda mais o processo de recrutamento e seleção, a Cambridge Assessment English, departamento da Universidade de Cambridge voltado à certificação internacional de proficiência em inglês, disponibilizou ao mercado brasileiro uma nova ferramenta para auxiliar empregadores e instituições de ensino superior a avaliarem grupos de candidatos quanto ao conhecimento da língua inglesa.

A ferramenta Linguaskill é um teste online que pode ser aplicado quando e onde quiser e que ajuda a reduzir o tempo e os encargos administrativos desse processo.
Um recente estudo realizado pelo departamento e pela QS Intelligence Unit, que atua com coleta de dados do mercado empregador e de educação, aponta que 95% dos empregadores de países não nativos do inglês o consideram importante e o reconhecem como a língua dos negócios. Ainda de acordo com a pesquisa, nessas mesmas regiões, cerca de 7% das tarefas de negócios exige um nível de proficiência completa do idioma, 49% nível avançado, 33% nível intermediário e 8% nível básico.

A pesquisa mostra ainda que durante os processos de recrutamento no mundo, para checar se o conhecimento atende a necessidade da vaga, 98,5% das empresas possuem ao menos um método de avaliação, sendo o mais comum deles conduzir a entrevista em inglês. Por outro lado, mais de um quarto dos empregadores já adota o uso de testes de proficiência elaborados por instituições externas e isentas. No Brasil, a entrevista também é a principal ferramenta para 19% das empresas entrevistadas, seguida de testes criados internamente (13%) e externamente (13%).

O Linguaskill poderá auxiliar o RH na seleção de seus candidatos, apresentando dados objetivos na avaliação do nível de inglês para a tomada de decisões. O uso do teste garante aos recrutadores que os candidatos examinados possuem as habilidades linguísticas adequadas à função e uma métrica única para todos. As empresas ainda podem recorrer a ele quando o nível de inglês é um dos critérios utilizados no plano de carreira e como instrumento de mensuração do treinamento de idiomas de colaboradores. O teste multinível Linguaskill é comercializado por uma rede de agentes autorizados. Para encontrar o mais próximo e obter informações basta acessar tiny.cc/linguaskill.

Kelly Tavares

Kelly Tavares

A Revista Melhor Gestão de Pessoas entrevistou Kelly Tavares, country head de Cambridge Assessment English no Brasil.

Qual é a grande diferencial deste teste para os demais existentes no mercado brasileiro?
Kelly Tavares: O Linguaskill foi planejado para ser uma opção rápida, flexível e acessível para os empregadores, além de fornecer um resultado preciso e confiável para que os departamentos de seleção sejam ainda mais eficientes em suas atuações. E sua concepção levou em conta alguns diferenciais que o distinguem das outras opções disponíveis no mercado. Por exemplo, em relação ao teste internacional mais conhecido e adotado hoje no mercado, um dos pontos que é diferente é que o Linguaskill é totalmente online. As habilidades de leitura, compreensão auditiva, conhecimento do idioma e de escrita podem ser testadas a partir de um computador comum que esteja em qualquer lugar. Basta realizar o login. Isso gera maior comodidade e menos custos de logística para o empregador, que consegue fazer a aplicação na própria sede da empresa, sem mais complicações.

Outro impacto gerado por essa diferença de formato é o tempo em que o resultado é gerado. No papel ou no formato de computer based, a correção leva até uma semana por ser um processo manual. Já o Linguaskill entrega o resultado em até 48 horas em função da combinação de dois fatores: o teste trabalha com aprendizagem adaptativa, o que significa dizer que a prova começa com perguntas básicas e vai guiando o nível das perguntas seguintes a partir dos erros e dos acertos do candidato. A partir disso, o tempo para identificar o nível dominado do inglês é menor e cada prova é 100% personalizada, já que depende do desempenho individual. O outro ponto é que mesmo o writing é avaliado eletronicamente por meio da inteligência artificial. Todo o corpus linguístico da Universidade de Cambridge foi incorporado à prova e à medida que os indivíduos forem fazendo os testes, a plataforma vai aprender ainda a lidar com os diferentes estilos e com os erros mais comuns. E esse é o único teste de idiomas que utiliza essas inteligências.

Por fim, o detalhamento do relatório de desempenho gerado é outro grande destaque. De forma geral, as provas internacionais de proficiência entregam um modelo padronizado de resultado com apenas a pontuação baseada no Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR), que concentra os parâmetros internacionais para avaliação objetiva do domínio de idiomas. O Linguaskill também apresenta esse componente no seu relatório para indicar o nível de inglês do candidato. Mas, além disso, ele também aponta as competências corporativas que ele domina no idioma, como ser capaz de escrever um email profissional aprofundado ou capaz de fazer confence call com pessoas de outras nacionalidades.

Como o teste ajuda a diminuir o tempo e os encargos administrativos das organizações?
Kelly Tavares: O Linguaskill é uma solução que não necessariamente diminui encargos de forma direta, mas que foi concebido para garantir mais eficácia no processo de recrutamento, nos critérios para plano de carreira e também para medir o retorno do investimento em programas corporativos de línguas. E, com isso, contribui para que a empresa saiba onde melhor investir seus recursos.

Por exemplo, no caso do recrutamento nós percebemos uma nítida economia de tempo e de investimento.  A nossa solução chega para trazer a objetividade e os parâmetros internacionais para medir os conhecimentos de inglês que uma vaga necessita e que o candidato apresenta. Queremos que as equipes que participam das seleções tenham um maior controle e respaldo ao usar o conhecimento de todo um time de pesquisadores que se dedicam ao processo de mensuração em todo o mundo.

Além disso, em comparação com a maior parte das outras opções existentes, ele oferece uma maior comodidade por ser online e não necessitar de estrutura logística, já que pode ser aplicado no próprio escritório da empresa de maneira online.

Seu benefício se aplica ainda ao tema do plano de carreira, já que por meio do relatório de resultados individuais e também da possibilidade de gerar relatórios coletivos, é possível trabalhar em torno de comparativos entre indivíduos da equipe para encontrar aquele que domina melhor o nível e as habilidades necessárias para uma vaga em aberto e para melhor planejar uma promoção, por exemplo.

E, por fim, também é uma ferramenta que apoia a melhor avaliação dos programas corporativos de idiomas. Isso porque, para a empresa, ter colaboradores melhor preparados significa ganho na produtividade e retenção dos melhores profissionais e, diante desse cenário, muitas vezes a companhia oferece cursos de inglês in company. Mas, essa oferta do benefício deve ser uma via de mão dupla e precisa trazer vantagens para ambas as partes, ainda mais em tempos de crise, em que a palavra de ordem é eficiência e checar o retorno dos investimentos feitos é primordial para entender onde há gaps passíveis de ajuste. Então, não é possível correr o risco de chegar ao final de um ciclo e perceber que o aluno/colaborador não atingiu as metas propostas com o aprendizado do idioma ou que o parceiro escolhido para a tarefa não cumpriu a tarefa de ensino com êxito. Os resultados do Linguaskill direcionam também essa avaliação.

O Linguaskill é um teste voltado para que tipo de perfil de funcionários, C-level, média gerência ou ele abrange todos os perfis?
Kelly Tavares: Não há restrições. Seu formato flexível faz com que seja possível, a partir de um mesmo teste, avaliar candidatos de todos os níveis, desde o A1 até o mais elevado do Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR).

O que nós temos observado é que a exigência do inglês está mais comum do que era até pouco tempo atrás. E isso vale não apenas para as grandes multinacionais, mas também para vagas em companhias nacionais, já que com a globalização a probabilidade de alguma atividade envolver algum tipo de parceiro internacional é grande. Isso fica nítido ao olhar os grandes processos seletivos para programas de estágio, de trainee e até mesmo de analista e isso se intensifica ainda mais para algumas áreas específicas, como é o caso marketing.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail