Toque feminino

    0
    358

    Apreocupação com as mulheres se tornou um caminho natural na rede de hotéis e serviços Accor. Um dos motivos, simples de entender, é que mais da metade dos funcionários da empresa são mulheres – elas ocupam atualmente 51% do quadro, porcentagem que se repete quando se leva em conta apenas aquelas que ocupam cargos de chefia. Nos hotéis Formule 1, por exemplo, a proporção de mulheres chega a 75%. Outro motivo, um pouco mais profundo, tem a ver com a própria missão do setor hoteleiro: cuidar bem dos seus hóspedes. E, para a empresa, ninguém mais indicado para essa missão do que as mulheres. “Mais de 90% dos nossos colaboradores têm contato direto com o cliente, e cuidar deles tem muito a ver com o toque feminino”, explica Fernando Viriato de Medeiros, diretor de RH da Accor. Além disso, elas são estimuladas a ter autonomia e a tentar resolver situações que não estão descritas no manual.

    Por isso, a rede enxerga a questão da diversidade e a atenção às mulheres não só como alvos de práticas específicas, mas de uma política consistente de toda a organização. Recentemente, por exemplo, a Accor divulgou um documento para os gestores em todas as unidades do mundo, intitulado Carta Internacional da Diversidade, que prevê a condução dos negócios com oportunidades iguais entre gêneros. “Essa Carta trata do tema da igualdade em todos os níveis: seleção, formação, remuneração”, diz Viriato. Mais do que apenas a divulgação do documento, a formação dos gestores é realizada sob esses preceitos de igualdade entre vários critérios além do sexo, como idade, origem social, convicção religiosa, entre outras.

    Mesmo assim, a Accor procura implementar práticas específicas para o público feminino. Uma dessas ações é a “Futura Mamãe Accor”, que procura atender não só o período da gravidez, mas também os primeiros meses de vida do bebê. A funcionária tem oito horas abonadas por mês para exames e preparação de enxoval, além de isenção na coparticipação do plano de saúde do nascimento até o primeiro ano da criança. As mães da sede também ganham uma cesta de produtos para o recém-nascido. No decorrer do ano, datas como Dia das Mães, Dia da Mulher e Dia da Secretária são celebradas. Para elevar a autoestima e estimular os cuidados com a aparência, a rede também promoveu um curso de maquiagem em parceria com O Boticário.

    Outra prática que aborda diretamente as mulheres é a ação para uso consciente de água que atinge as camareiras dos hotéis da rede. O programa transforma a economia de água em árvores plantadas – e uma vez por ano as funcionárias participantes são levadas para conhecer o local do plantio, nas margens do rio São Francisco. “As práticas são consistentes, temos uma cultura voltada para isso”, afirma Viriato. Segundo ele, as pesquisas de clima internas indicam que a satisfação das mulheres na organização é, em geral, 5% maior que a dos homens. “Faz parte do negócio saber que as pessoas satisfeitas atendem bem, não é uma questão de marketing”, completa o diretor.

     

    [fbcomments]