Gestão

Trabalhadores felizes = alto índice de produtividade

4 de dezembro de 2013

Essa equação simples foi um dos resultados da pesquisa Happiness at work – maximising your psychological capital for success (na tradução para o português, Felicidade no trabalho – maximizando seu capital psicológico para o sucesso), do Instituto iOpener, especializado em soluções de RH. O estudo, que analisou mais de 30 mil profissionais no mundo, revela diferentes níveis de produtividade entre os setores avaliados e a sugestão clara de que trabalhadores felizes são mais produtivos.

De acordo com o relatório, o México possui a força de trabalho mais produtiva entre os 37 países analisados. Os mexicanos gastam em média 73,2% do tempo em atividades que produzem resultados positivos para a empresa. Na lista, depois deles, mexicanos, vêm os africanos e colombianos (com 66,2%).

+ Lista 
Depois dos colombianos aparecem os dinamarqueses (65,6%) e, então, os noruegueses com 65%. Os empregados em Portugal (43,3%), República Checa (44,5%) e Argentina (46,3%) são os menos produtivos. O tempo médio dos países de tempo gasto em rotinas do trabalho foi de 58,8%. Como parte do estudo, o instituto mensurou e analisou componentes da felicidade da força de trabalho, incluindo níveis de energia, tempo de envolvimento e sentimento de felicidade. Os setores e os países que mostraram os melhores índices de produtividade também foram bem avaliados nesses quesitos. 

 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail