Tradição preservada

0
363

Melhor - Gestão de pessoasComo uma grande família. Assim nasceu e funciona até hoje a Gazin Indústria e Comercio de Móveis e Eletrodomésticos. É claro que muita coisa mudou ao longo dos 45 anos de funcionamento da empresa, criada na pequena cidade de Douradina, no Paraná, mas a maneira de tratar os funcionários de seu fundador Mario Gazin permanece. Hoje, a companhia tem mais de 7 mil colaboradores, diretos e indiretos, e soma negócios diversos em mais de dez estados brasileiros, entre eles atacado, varejo, consórcio, indústrias de colchões, estofados e espuma, entre outros. E como garantir que todos trilhem o mesmo caminho? “O ´seu´ Mario sempre deixou muito claro para todos os funcionários, por meio de cartilhas, cartazes e recados espalhados pela empresa, quais eram as metas e objetivos”, explica Viviane Thomaz, gerente de gestão de pessoas da empresa. “Ele sempre foi um homem forte e consegue fazer com que as pessoas realmente acreditem naquilo que ele acredita.”

A história do fundador da Gazin explica, em parte, por que a valorização pessoal é fortemente incentivada. Filho de lavrador, Mario Gazin fundou seu império com o dinheiro da venda de um jipe velho da família. “Até hoje, quando ele vai visitar as indústrias, ele quer saber como as pessoas estão, como está o trabalho, a vida. Os funcionários sabem que serão reconhecidos e se esforçam para fazer o melhor.” O ponto forte da Gazin é que lá cada funcionário sabe, exatamente, o que se espera dele. A filosofia da empresa foi delineada em um fórum de discussão, formado por representantes de todas as áreas. “Aqui, todos podem falar, sugerir e pedir ajuda”, diz Viviane. “E cada um sabe, também, quais são as metas.”

Memorandos são distribuídos para que todos saibam quanto devem atingir as vendas, faturamento e lucro naquele ano. Os objetivos são de toda a equipe e as conquistas são premiadas com bonificações, viagens, jantares – alguns desses eventos ainda contam com a companhia de Mario Gazin.

Agora, depois de 46 anos, o fundador está passando o bastão. Para Viviane, esse será o maior desafio que a Gazin já enfrentou. “Somos uma grande família, e agora vai haver uma sucessão. Precisamos manter essa cultura de camaradagem, esforço e coragem que o ´seu´ Mario mantém há tanto tempo. Mas acredito que, dessa forma, com simplicidade, boa comunicação e objetividade, sem rodeios, vamos conseguir manter nossos valores firmes.” 

 

 

 

 

 

 

 

[fbcomments]