Saúde

Alimentos inimigos da saúde no dia a dia de trabalho

Da Redação
29 de julho de 2019

Passamos a maior parte do nosso dia no trabalho do que em nossa própria casa. E, entre a correria da rotina profissional – na pressão para entrega de projetos – por exemplo, quando nos damos conta a gente não cumpriu uma das regras mais importantes para a nossa saúde: uma alimentação saudável. E, por fim, optamos então por alimentos ultraprocessados e industrializados que não faz bem à saúde.

Leia também:

Alimentação 4.0, um guia para o RH

Crédito: Shutterstock

As consequências disso para a saúde são diversas, que refletem também no dia a dia do profissional na organização, levando-o ao afastamento por doenças, e trazendo à empresa o absenteísmo e queda na produtividade, para citar apenas alguns. Entre os alimentos ultraprocessados mais comuns consumidos pelos trabalhadores estão os refrigerantes, os salgadinhos de pacote e as bolachas ou biscoitos recheados, por exemplo.

A dieta pouco saudável é responsável por doenças cardiovasculares, diabetes, de pressão, entre muitas outras. E elas podem surgir justamente no ambiente de trabalho, quando a alimentação saudável é dispensada ou ignorada pelos profissionais e também pela ausência de uma gestão de saúde dentro da organização.

No dia 7 de abril comemora-se o Dia Mundial da Saúde, e a pauta sobre doenças crônicas não transmissíveis – causadas também pela má alimentação -, são uma das dez prioridades da Organização Mundial da Saúde – OMS para 2019.

No embalo da data e para conscientizar os profissionais, a nutróloga Dra. Cristiane Braga Kanashiro, da Clínica Due, compartilhou conosco alguns dos produtos mais consumidos pelos trabalhadores no dia a dia do trabalho, muitas vezes substituídos pelos alimentos saudáveis de verdade.

Bebidas: refrigerantes e sucos: os refrigerantes são calorias vazias, principalmente os que não são diets, pois possuem uma quantidade grande de açúcar, corantes e substâncias artificiais que não fazem bem nenhum para saúde. Os refrigerantes dietéticos: light ou diet eles têm quantidades grandes de adoçantes e que dependente da quantidade de latinhas ou garrafas que a pessoa ingerir, ultrapassam a quantidade segura que a pessoa pode por dia.

Os sucos artificiais, esses de caixinhas, a grande maioria também contém uma grande quantidade de açúcar ou adoçantes e substâncias como corantes artificiais. Porém, alguns sucos de caixinhas, de determinadas marcas são praticamente somente o suco da fruta in natura, conservado de uma forma a vaco, que não tem nem conservantes, porém, o uso excessivo mesmo desses sucos faz com que a pessoa tenha picos de glicemia, consequentemente picos de insulina ao longo do dia. Essas bebidas podem ser substituídas por água, água com gás, chás e água de coco (em quantidade moderada) e café (quantidade moderada).

Salgadinhos de pacote: devem ser evitados, porém, são ultrasprocessados com grandes quantidades de gordura hidrogenada vegetal, que é uma gordura que não é saudável, além de corantes e conservantes e grandes quantidades de carboidratos. Existem alguns snacks mais saudáveis, como de ervilha e grão de bico, que são praticamente o alimento (a ervilha e o grão de bico) em um processo de conservação, ou por uma quantidade de sal, não importante, então esses podem ser utilizados. A gente pode substituir esses salgadinhos de pacote por coco, castanhas, queijos, ervilha, grão de bico ou vegetais crus, como: cenoura, brócolis, salsão, couve-flor, que também ficam bem gostosos.

Doces: já são muito bem conhecidos, com grandes quantidades de açúcar e carboidratos e podem aumentar a disposição para o diabetes e piorar a compensação dos pacientes diabéticos, além de produzir algumas alterações inflamatórias, como acne, dermatite seborreica e piorar algumas patologias cutâneas, principalmente essas patologias inflamatórias.

Embutidos: os embutidos, particularmente processados, como peito de peru, presunto, salame e mortadela, têm uma portaria da organização mundial da saúde, que foi publicada que ela caracteriza o aumento do risco de câncer associados à ingestão desses alimentos semelhante ao aumento do risco de câncer com as pessoas que fumam, que utilizam o tabaco, então devemos evitar.

Macarrão instantâneo e bolachas recheada: não tem nada de saudável e nem de nutritivo, é como se fosse um doce, aumenta o risco de diabetes, aumenta o risco de doenças inflamatórias e a Bolacha recheada também, além de ter que acrescentar uma quantidade grande de gordura vegetal hidrogenada e de corantes, então também devemos evitar.

Para finalizar a doutora lembra que, “nenhum desses alimentos, são considerados alimentos ou comida de verdade, são sempre processados e industrializados”.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail