Gestão

Caligrafia pode revelar detalhes de personalidade

O corte da letra 'T', por exemplo, pode indicar estilo mais autoritário ou força de vontade pouco desenvolvida

Da Redação
10 de agosto de 2018

Que a nossa personalidade pode ser medida ou revelada por meio de alguns detalhes ou características específicas isso a gente já sabe. No caso de um processo seletivo para uma vaga de emprego, recrutadores estão atentos a detalhes importantes nos candidatos para identificar sua personalidade. Às vezes, o modo de se vestir, o olhar, os gestos com as mãos, o aperto de mão e, na caligrafia também. 

Em uma carta, um cartão de aniversário, um autógrafo ou até mesmo em um formulário de entrevista de emprego, a caligrafia é única e pode mostrar muito mais do que se imagina. E este detalhe pode revelar muito de um candidato e ajudar os recrutadores dos RHs.

Características que podem fazer de alguém um bom subordinado ou forte candidato a um cargo de liderança, tudo pode vir revelado em uma análise grafológica. Os traços na escrita podem ajudar o RH a selecionar pessoas para determinadas vagas ou servirem para identificar traumas e experiências a serem tratadas em terapia, como explica a psicóloga e especialista Salma Cortez. “A Grafologia preocupa-se profundamente com a interpretação da simbologia do signo dentro do espaço gráfico. Este é um conceito estruturante para toda a análise grafológica”, explica a especialista.

Outras análises podem ser feitas também, segundo Salma, como a direção das linhas, que pode sinalizar euforia, depressão, cansaço ou tristeza; a inclinação das letras, que pode indicar extroversão ou introversão; ou o tamanho das letras, que pode indicar baixa autoestima ou comportamento arrogante. O corte da letra ‘T’, por exemplo, pode indicar estilo mais autoritário ou força de vontade pouco desenvolvida. Confira algumas características que podem aparecer em uma carta.

  • Se a pessoa é extrovertida ou introvertida;
  • Capacidade intuitiva, imaginação;
  • Relação com o passado e com o futuro;
  • O quanto a pessoa é organizada, clara e tem autonomia;
  • Agilidade e capacidade de decisão;
  • Se a pessoa é capaz de realizar trabalhos em equipe e tem liderança;
  • Como é a autoimagem, autoconfiança;
  • Qual a capacidade de mentir ou falar a verdade;
  • Características como organização e uso do tempo, planejamento;
  • Capacidade de decisão, ambição e julgamento;

E não adianta treinar no caderninho pautado. Os traços tendem a aparecer mais cedo ou mais tarde. “A grafologia revela na caligrafia traços da personalidade manifestados a partir do inconsciente e pode ser usada para identificar traumas também e assim fazer um tratamento mais eficiente”, conta Salma.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail