Carreira e Educação

Cresce em 30% o número de projetos para freelancers no Brasil

Da Redação
5 de outubro de 2019

A categoria mais contratada de freelancers é a de TI e Programação, com 46,8% dos projetos, seguida de Design e Multimídia, com 24,8% e Tradução e Conteúdo, 13,8%

Créditos: Shutterstock

O mercado está em ascensão para os freelancers que atuam nas áreas de TI, design e multimídia, conteúdo, marketing, dentre outros. É o que aponta o Relatório do trabalho independente e empreendimentos, realizado anualmente pela Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas da América Latina.

Leia também:

93% dos freelancers investem em qualificação, diz pesquisa

Apenas no primeiro semestre de 2019, foram mais de 200 mil projetos realizados por meio da plataforma, aumento de quase 30% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde a sua fundação, em 2012, já foram realizados mais de 880 mil projetos por meio da plataforma.

A categoria mais contratada é a de TI e Programação, com 46,8% dos projetos, seguida de Design e Multimídia, com 24,8% e Tradução e Conteúdo, 13,8%. Vale destacar que a área de TI e Programação engloba 18,5% dos profissionais da plataforma.

De acordo com Guillermo Bracciaforte, a atividade freelance vem crescendo exponencialmente ano a ano devido às necessidades mais urgentes das empresas. “Em 2018, a modalidade cresceu 80%. Relacionamos esse crescimento às mudanças nas estruturas de trabalho: as empresas vêm buscando profissionais qualificados para desenvolver projetos específicos, enquanto os trabalhadores estão atrás de trabalhos mais flexíveis.” aponta.

Dados do estudo apontam, ainda, que os principais motivos que levam as empresas a contratar profissionais autônomos é pela necessidade de um apoio externo para focar nas prioridades do negócio (42,5%). O segundo motivo é para realizar projetos pontuais (21,7%) e logo em seguida as empresas optam pelos freelancers pois acreditam que eles podem somar ideias e experiências próprias que ajudam na realização ou melhorias no projeto (16,3%).

“Os profissionais freelancers proporcionam às empresas recursos para que sejam desenvolvidos novos projetos. No atual cenário de inovação, contratações ágeis e processos simples são essenciais para as áreas de Recursos Humanos das empresas, e é isso que a modalidade proporciona: quanto mais rápida a contratação, mais ágil é o início do projeto e é possível ter um retorno em muito menos tempo”, aponta Bracciaforte.

E para conquistar essas oportunidades, o que o profissional precisa saber? Segundo o estudo, para o mercado, as características mais importantes do profissional do futuro vão ser a flexibilidade, seguida de inovação e, por último, especialização. No que diz respeito à habilidade, a expectativa é muito maior para que eles tenham conhecimento e acesso à tecnologia do que algum idioma, por exemplo.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail


fake rolex