my site my site my site
Artigo

Cultura da empresa é, na base, crescer juntos

Da Redação
20 de fevereiro de 2019

Por Marco Zolet, CEO e fundador da Supermercado Now

Que a rotatividade de funcionários nas startups é alta, não há dúvidas. Empresas menores e em seu estágio inicial são, em sua maioria, compostas por jovens que iniciam seu caminho profissional. Isso implica em um tempo maior para a construção de uma cultura de empresa sólida e que norteie todas as operações que você venha a realizar interna e externamente. No entanto, a construção destes valores coletivos é de extrema importância para os próximos passos e futuras conquistas.

Como CEO de uma startup, digo que esta tarefa não é das mais simples, mas vale o esforço. Da nossa parte, conseguimos construir uma cultura cada vez mais forte com a nitidez do que acreditamos. Estamos em atividade desde 2016 e, além de aumentarmos exponencialmente o nosso time nestes quatro anos, também mantivemos muitos funcionários. Dividimos o mesmo ramo de atuação com grandes nomes nacionais e empresas estrangeiras que atuam no Brasil, portanto, é uma conquista que tantos profissionais excelentes escolham voltar para nosso escritório todas as manhãs.

Em termos de base, quando se inicia um negócio pode haver uma expectativa para a formação do “time ideal”. Acredito que, primeiramente, o empreendedor deva deixar de lado estas expectativas. Obviamente sempre devemos buscar os melhores profissionais, mas a mistura de experiências, vivências e a contribuição individual de cada um também são fatores fundamentais para que se construa uma cultura com solidez.

Outro ponto importante é que os novos colaboradores conheçam bem os ideais da empresa logo no seu primeiro contato. Uma atividade que colocamos em prática aqui, e que aconselho muitos gestores a tentarem é que, antes de aceitarem ou não ingressarem em nossa equipe, os profissionais trabalhem um dia inteiro conosco antes de “baterem o martelo”. Esse test-drive corporativo se mostrou muito eficiente para que o primeiro dia de trabalho deste novo funcionário já seja baseado em uma experiência real. Ou seja, ele já chega pautado de nossos valores. Isso evita frustrações ou expectativas além do possível.

Reafirmar estes preceitos básicos do trabalho em equipe interno também é um ponto essencial no dia a dia da equipe. Por exemplo, no início de fevereiro fizemos uma ação para que nossos funcionários do escritório tivessem a experiência de nossos colaboradores que fazem dezenas de entregas diariamente. O time escritório foi para a rua viver de perto o trabalho da ponta do nosso serviço: nossos shoppers.

Como são eles que estão em contato direto com a nossa base de clientes diariamente, conhecer todos os passos de seu processo é fundamental para crescermos juntos. Saber as dores da nossa linha de frente nos permite desenvolver nosso produto para que estas arestas sejam aparadas e a operação flua da melhor forma. Gerenciar uma equipe que presta serviço nos faz ter uma tarefa dupla: conhecer nossos clientes e também nossos colaboradores em suas complexidades, vontades e objetivos.

O resumo é que, como já diz o título, uma cultura de empresa forte precisa ser baseada na vontade de crescer juntos. Os resultados são conquistados coletivamente, portanto, que o coletivo seja o mais fortalecido possível. Ações como as que eu mencionei anteriormente trazem o melhor de cada funcionário para dentro da equipe e para os clientes também.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail
blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com