Artigo

Gamificação no setor de RH

Gamificação é uma técnica que usa princípios de jogos para envolver, estimular e engajar as pessoas fora do contexto convencional

Da Redação
26 de novembro de 2018

Por Alessandra dos Santos, supervisora de RH na Ahgora

Quando se fala em jogo, sempre se pensa em entretenimento e lazer. Mas a ciência tem apontado que o ato de jogar estimula o raciocínio lógico e a cognição, influenciando até na capacidade de abstração e de interação. A gamificação é uma técnica que usa princípios de jogos para envolver, estimular e engajar as pessoas fora do contexto convencional. Usar estratégias como a gamificação pode ser um recurso interessante para estimular o desenvolvimento das equipes e aumentar o engajamento dos colaboradores, sendo um grande trunfo para o setor de RH.

Crédito: Freepik

O Institute of Electrical and Electronics Engineers destaca que, até 2020, cerca de 85% das atividades rotineiras devem utilizar elementos de gamificação. São mecanismos como atribuir estrelas ao motorista do aplicativo de transporte (como o uber já faz hoje, por exemplo) ou mesmo compartilhar informações sobre o trânsito no aplicativo que informa sobre as melhores rotas, já incorporados no dia a dia. Na prática, usar estratégias de gamificação instiga a competitividade e a cooperação, além de promover a sensação de realização, quando os resultados são conquistados.

Para implementar ações de gamificação no RH é preciso ter em mente quais atividades que o RH pode ter melhores resultados com aplicação da técnica. Além disso, é necessário também ter definido objetivo principal, metas secundárias e pensar em um formato de aplicação, com regras, indicadores e recompensas são os fatores a serem considerados.

Definir os objetivos que deseja alcançar com a estratégia é o primeiro passo. Com base nisso, é necessário estipulam-se as metas que são, aliás, o ponto de partida de qualquer jogo: redução de custos, estimular a difusão da cultura corporativa, engajar e motivar os colaboradores, vender mais, aumentar a produtividade, etc. As metas por si só já atuam como grandes motivadores dos colaboradores nas empresas.

Mas, quando se trata de gamificação, é importante considerar ainda as regras para o cumprimento das metas e premiações. Essas recompensas não precisam ser financeiras, mas elas são fundamentais para despertar o interesse dos colaboradores. É importante acompanhar continuamente o progresso da equipe e estimular a competição saudável e compartilhar os resultados alcançados.

Uma ação que pode ser aplicada pelo RH com base em gamificação é um programa para reduzir gastos. Nesse caso, é preciso identificar rotinas para o RH atuar de maneira eficiente, como reduzir a taxa de rotatividade da equipe, por exemplo. Com uma estratégia de gamificação seria possível, então, diminuir os custos com rescisões contratuais.

Manter a motivação e o engajamento dos profissionais da equipe é sempre um desafio para as áreas de recursos humanos das empresas. Mas os mecanismos de gamificação podem ser grandes aliados, facilitando para se chegar aos melhores resultados e às maiores vitórias da equipe.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail