Benefícios

Incentivo à amamentação

Da Redação
19 de dezembro de 2018

A Bristol-Myers Squibb (BMS) inaugurou em agosto um espaço dedicado às mães que atuam nos diversos departamentos da empresa: a Sala de Lactação, que está disponível a todas as mulheres, inclusive prestadoras de serviço, para que possam retirar e armazenar seu leite com segurança, privacidade e conforto.

A iniciativa apoia a continuidade do aleitamento materno após o retorno ao trabalho depois da licença-maternidade, proporcionando saúde ao bebê e a
continuidade do vínculo afetivo que a amamentação representa. Para Jennifer Wendling, diretora de RH da BMS Brasil, o objetivo da sala é fazer com que as profissionais se sintam acolhidas e incentivadas a dar continuidade aos seus projetos.

Espaço na BMS: continuidade ao aleitamento materno
após o retorno à empresa. Foto: Divulgação

Atualmente, mais de 50% dos cargos da Bristol-Myers Squibb Brasil são ocupados por mulheres em diversos níveis hierárquicos. Independentemente do cargo, há a licença-maternidade opcional de 180 dias e alimentação especial para gestantes, oferecida em períodos intermediários entre as principais refeições. A empresa também aderiu à lei de licença-paternidade de 20 dias.

Além disso, opções de jornada de trabalho flexível que incluem home office, carga horária reduzida a meio período às sextas-feiras e horário alternativo de entrada são opções que a BMS dispõe para que os funcionários possam conciliar a maternidade e a paternidade com as demandas do trabalho.

E para os papais…
Mais dias de licença

A Unilever Brasil anunciou a extensão da licença-paternidade flexibilizada de 20 para 40 dias. A iniciativa está diretamente ligada à visão da companhia de que a igualdade de gênero só será alcançada quando ambos os sexos tiverem as mesmas oportunidades, seja no trabalho ou em casa.

“As empresas são importantes agentes de transformação social e devem fomentar esse movimento. Por isso, decidimos aumentar o período da licença-paternidade flexibilizada. Queremos estimular a maior participação do homem no cotidiano familiar e acreditamos que podemos fazer cada vez mais”, afirma Luciana Paganato, vice-presidente de RH da Unilever Brasil.

Apresentada em 2016, a licença-parental flexibilizada permite mais liberdade no planejamento familiar na medida em que pais e mães podem escolher como e quando usufruir a extensão, dentro do primeiro ano do bebê.

A ampliação da licença-paternidade se soma à outras ações da empresa que procuram produzir equilíbrio entre vida pessoal e profissional, tais como: berçário; plataforma digital com dicas e orientações para o planejamento da gravidez; horário de trabalho flexível; Friday free; e
home office.

*Conteúdo publicado na edição de dezembro/2018, da Revista Melhor Gestão de Pessoas.


Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail