Saúde

m-health na saúde corporativa

Da Redação
27 de agosto de 2019

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, a saúde é dividida em física, mental social. E um indivíduo bem é aquele que consegue manter o equilíbrio entre as três. Esse equilíbrio é válido para qualquer situação da nossa vida, inclusive e principalmente no trabalho, local onde passamos a maior parte do nosso dia.

Dores físicas, má alimentação, estresse, entre outras – que em muitos casos estão correlacionadas – são habituais em colaboradores e nas organizações, sendo a saúde corporativa um dos principais desafios dos RHs e CEOs.

Crédito: Shutterstock

Com a chegada da tecnologia à vida das pessoas e à rotina das empresas, muitas mudanças aconteceram. Presenciamos uma redefinição nos perfis dos profissionais, nas nossas necessidades e no mercado de trabalho. Entre as mudanças, o valor positivo que esta revolução 4.0 pode acrescentar ao dia a dia dos RHs e empresas, principalmente quando falamos em saúde.

Para Bruno Rodrigues, CEO da GoGood, plataforma de bem-estar corporativo, “a tecnologia é vital para nos ajudar a encontrar a motivação necessária para iniciar e manter os hábitos que já sabemos serem importantes em nossas vidas”. E completa: “hoje, já conseguimos acompanhar nossa saúde mental e a qualidade de nossos passos em tempo real, o que nos ajuda a tomar melhores decisões todos os dias”.

A tecnologia da GoGood faz parte de uma tendência que vem crescendo e ganhando espaço nas organizações, conhecida por m-health ou mobile health, uma solução 100% tecnológica para otimizar e auxiliar nos cuidados com a saúde por meio de smartphones.

Não estamos falando em substituição a visitas aos hospitais, mas sim de uma solução que vai auxiliar os profissionais de uma empresa, por exemplo, no controle de algumas importâncias do dia a dia, que geralmente a correria no trabalho não permite, como o consumo de água, consultas às
taxas de glicose ou da pressão arterial etc.

A busca pelo equilíbrio da vida pessoa e profissional é uma constante, e as empresas estão encontrando as receitas – com tecnologias que promovem a saúde e o bem-estar do funcionário – como uma solução eficaz para acrescentar ao plano da gestão de saúde na organização e, consequentemente, reduzir os custos e as perdas, causadas pelo alto absenteísmo.

Na opinião do Bruno Rodrigues, prevenção é a única forma de dar sustentabilidade à saúde corporativa. “Prevenção só se faz com tecnologia. Ainda mais no atual mercado de trabalho – com trabalhadores cada vez mais remotos ou em home-office, espalhados pelo mundo – soluções tradicionais de prevenção, como palestras e ginástica laboral, não escalam ou chegam a quem precisa”, finaliza o CEO da GoGood.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail