Gestão

O segredo do empreendedor é ser humano

Da Redação
5 de outubro de 2019

Especialista em desenvolvimento humano comenta sobre a importância do empreendedor na humanização

Dados da pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor) apontam que a taxa de empreendedorismo, que reúne novos donos de negócios já estabelecidos, chegou a 38% no final do ano de 2018 – indicando crescimento desde 2014. Além disso, os brasileiros estão deixando de empreender por necessidade e começando a abrir negócios por identificarem oportunidades no mercado – contabilizando cerca de 61,8% dos empreendedores brasileiros.

Créditos: Shutterstock

Para quem está entrando no mundo do empreendedorismo, a pergunta que mais prevalece é: como criar meu próprio negócio e obter sucesso? A especialista em desenvolvimento humano e autora do best-seller O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil Susanne Anjos Andrade acredita que a resposta para essa questão é a humanização – método que valoriza os funcionários e preza por um bom ambiente de trabalho, além de ter como objetivo a satisfação de todos, não somente dos proprietários e investidores da empresa.

Em agosto passado, Humanize foi o tema do Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, o CONARH, considerado um dos maiores e mais importantes eventos do gênero no mundo. A proposta do evento foi levar a discussão de humanizar, de priorizar a pessoa, dentro dos negócios das organizações, e o quanto isso reflete positivamente para todos os atores.

Leia também:

Presente, passado e futuro na construção do CONARH

“Se você almeja criar um negócio, o ponto principal da gestão deve ser a humanização. Nenhuma corporação vai para frente sem líderes humanos, que se preocupam com seus funcionários. Mas, se os chefes praticarem a empatia e valorizarem a opinião e o bem-estar do colaborador, ele dará o seu melhor e trará resultados positivos”, avalia Susanne.

Segundo a especialista, para uma empresa dar certo, os líderes e colaboradores precisam estar “na mesma página” – e é isso o que a humanização faz. “Se o funcionário perceber que seus superiores têm um propósito profissional alinhado com o dele, estará bem consigo mesmo para se dedicar ao trabalho. Os resultados aparecerão sem a necessidade de longas jornadas pouco produtivas, pois o funcionário saberá gerir o seu tempo. Dessa forma, os resultados positivos aparecerão e a empresa só tenderá a crescer”, conclui.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail


fake rolex