Carreira e Educação

Para jovens, empresas não cumprem com o que falam

Da Redação
12 de agosto de 2019

Segundo pesquisa, apenas 37% acreditam que podem confiar na transparência das empresas

O número de profissionais que acreditam na palavra da empresa em que trabalham é mais baixo do que o esperado, segundo a pesquisa Carreira dos Sonhos 2019, realizada pela Cia de Talentos.

Créditos: Shutterstock

Com 96.827 entrevistados – sendo 78% estudantes ou recém-formados -, os dados mostram que apenas 22% presenciam, com frequência, coerência entre o discurso e a prática das empresas. Além disso, apenas 37% acreditam que podem confiar na transparência da empresa.

A especialista em desenvolvimento humano Susanne Anjos Andrade explica em seu best-seller O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil a importância de aplicar a humanização nas empresas, para que o funcionário sinta-se mais motivado e feliz com o que está fazendo. “O ponto mais importante é que, com um perfil humanizado na empresa, é mais fácil que o funcionário se identifique com os valores da corporação e acredite junto nas coisas que ela propõe”, defende a especialista. 

Leia também:

O CONARH de 2019: #humanize

Por isso, para ela, os dados da pesquisa são preocupantes, pois um funcionário feliz entrega resultados de uma forma rápida e natural, sem ter que cumprir longas jornadas de trabalho pouco produtivas. “O grande problema é que, se o propósito desses jovens não está alinhado com o propósito da empresa, dificilmente eles irão se sentir satisfeitos e realizados, podendo desenvolver problemas sérios de estresse e ansiedade – doenças muito comuns nos dias atuais”, finaliza. 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail


fake rolex