CONARH

Presente, passado e futuro na construção do CONARH

Da Redação
5 de agosto de 2019

Por Paulo Sardinha, presidente da ABRH-Brasil

Neste mês, a ABRH-Brasil vive seu ponto de inflexão durante a edição do CONARH. Simbolicamente, nos três dias nos quais o congresso é realizado, passado, presente e futuro se misturam.

Passado, representado por meses de trabalho de um grupo enorme de voluntários, profissionais que abriram espaço em suas agendas e adicionaram um número incalculável de tarefas para assegurar que a “próxima edição” seja sempre melhor que a anterior, um esforço verdadeiramente humano de engajamento e superação.

Presente, porque, nos dias em que transcorre o congresso, as entregas se materializam. Nenhum outro resultado é admitido que não seja a satisfação de congressistas e palestrantes, patrocinadores, expositores, visitantes, autoridades, convidados (a lista é extensa). E, naturalmente, a sensação de missão cumprida por cada um dos voluntários e da equipe que tanto trabalhou. E há o futuro, pois sabemos que a edição atual influencia as expectativas para a seguinte. É muito importante que as percepções e avaliações sejam as melhores. E, concluída a edição atual, já estamos trabalhando na próxima.

Créditos: Divulgação

Nesta edição de 2019, vamos reforçar o compromisso com as “idades”: a humanidade; a diversidade; a sustentabilidade; a criatividade; a mobilidade… Mas não deixaremos de fora tantos outros sufixos. E sobre a edição de 2020, vamos dar ainda mais destaque para um ciclo que tem início com a educação (como a base da sociedade) e vai até a competitividade (da nação). E de um extremo ao outro, passaremos pelos mundos do trabalho, da liderança, da tecnologia, da inovação e da produtividade entre tantos assuntos. Natural- mente, sempre mantendo a perspectiva das contribuições que os profissionais de RH (e não somente) podem oferecer.

Nossa ideia será discutir uma nova amplitude para o papel de RH que vá além dos muros da própria organização e o eleja como um interlocutor apropriado para trabalhar as relações, não apenas no ambiente interno das organizações, mas também no ambiente externo e social em que está inserido.

Voltando ao presente, a ABRH-Brasil, por meio de todos os voluntários, espera que este CONARH mostre-se excelente e corresponda à confiança que nos foi dedicada.

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail